Quinta-feira, 2 de Junho de 2005

Fiz 26 anos!

Nem sei se é muito ou pouco! Nem sequer posso dizer que seja Q.B uma vez que quero ter muitos mais… melhor, quero viver muitos mais, ter… é uma das consequências que até passava para o lado! Mas não há bela sem senão, já diz a Susana da depilação!
É para me calar dos, “AI! Porra!!! Isso dói!!”…
É estranho mas aparentemente não noto nada de diferente, continuo basicamente infantil, cheia de sonhos, linda, poderosa!!! As rugas, nada! Cabelos brancos, népia, até escureceu o cabelo, mais calma, NÂO! Não sei ao que a Vanda se referia quando dizia que com a idade vinha uma espécie de calma misturada com conformismo!
Nop… nada mesmo… acho que estou mais maluca… a única coisa que a idade traz é a experiência, ao seja já sabes o que acontece se fizeres esta ou aquela loucura, já sabes se misturares Bacardi , Malibu, Champanhe e vinho branco, o outro dia vai ser complicado e um estranho ardor vai rugir no teu estômago no dia seguinte todo! Também já sabemos que dormir ao sol não é bom para a pele, e perder tempo com gente que não vale a pena, não vale mesmo a pena, porque as pessoas pouco ou nada mudam, e quando lhes dá para por mascaras e dizer o que parece bem, e não o que lhes vai na alma, são assim para sempre!
Tirando estas advertências para a vida, a idade passa como as estações do ano, sempre com coisas giras, fascinantes para se fazerem, viver e ver…
As árvores estão bonita nesta altura, é o presente da natureza para celebrar o meu nascimento! No sábado quando íamos a sair de casa para a FESTAAA, estava um arco-íris enorme por cima do rio que parecia prata, sob um céu vermelho! Fascinante… Gritei (…)“olha gaja, o céu mandou uma prenda para o dia da nossa festa! “(…)
Estou tão igual, melhorei em algumas coisas, piorei noutras tantas… Já não consigo deitar fora um minuto, a única coisa que os anos trouxeram mais de concreto, foi uma estranha precaução que o tempo é mesmo muito limitado! E por isso tenho que tenho uma fome de viver cada dia, cada hora! É por isso que já não consigo deitar conversa fora, de fingir que sinto, ou que me interesso quando na realidade, estou perfeitamente a borrifar para isto ou aquilo que não contribui em nada para a salvação da humanidade!
Partilho o meu tempo e espaço, com os que amo, com os que enchem a alma, que tem algo a acrescentar, dizer, partilhar… aqueles que só conseguem ver o que está no seu próprio umbigo, os que não se revelam, e pouco sabem afinal de si próprios, deixo para tràs, porque só quero o que é sincero, verdadeiro… Vivo agora a vida como o amor, dura o durar mas tem de ser forte, verdadeiro limpo até ao fim! Mesmo que o fim seja uma hora depois, um mês, um ano… mas é o que foi e não o que era! Muito menos o que os outros pensam que é, ou o que gostaria que fosse!
“Gajas complicadas” (pensa o Polegarzinho)!
(…)“Talvez pudesse o tempo parar, quando tudo em nós se precipita”(…), talvez assim pudéssemos pensar melhor, agir com mais cuidado, reformular frases, acções, emoções… mas assim como seria a vida, sem o improviso, sem o calor da emoção, sem o medo do desconhecido… o tal medo, que serve ao mesmo tempo de barreira e de impulso, porque se não gostasse do medo, como se explica os filmes de terror, as paixões loucas, as aventuras na Ásia, os sustos aos amigos, os sustos da vida, que têm sido alguns… todos serviram para aprender alguma coisa, embora tenha sempre a sensação que tudo tem uma razão um sentido… algumas coisas foram duras de roer, de suportar, de perceber! Mas a minha máxima é o “conhecimento enriquece o ser humano”, por isso olha vou ficando mais rica de conhecimento… vou aprendendo coisas que espero não precisar muito, outras que ficam comigo bem perto do meu coração, como os meus amigos, os verdadeiros, os de sempre não sei se para sempre… porque para sempre nem o sol, nem o homem, nem o livro…
Este ano passou tão rápido… porra, nem senti, o tempo não passa, voa!
Da festa tenho a dizer, que vocês estão um bando de velhos, porque éramos uns 40 no início da noite, mas de manhã estavam lá uns 7/8, enfim, velhadas do caraças!
Para o ano lá estaremos lindas e maravilhosas e com a pica do costume, é pá eu gosto de festas!
Mas Sr. Ribeiro nada de mocadas que tenho duas nódoas negras, e Sr. António não há mais danças daquelas!!!
E sim, prometo Mário, para o ano não me atraso!
Obrigado por estarem por perto, por participarem na minha vida, por serem os meus amigos! Não vou dizer aquelas cenas, nem fazer o discurso que o Hugo exigiu no jantar! Houve a rádio pá (105.4FM) , lá falo que me farto! Tenho que poupar a voz para a minha carreira internacional! Né Cândida?!!!!


Sandra Duarte Cardoso



publicado por Sandra Cardoso às 12:20

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De joo a 2 de Junho de 2005 às 15:44
Olá SANDRA!
Os meus parabéns pelos 26 anos e pelo blog.

Bjos e abraços ...até um dia.

Ahhhh!! pera...kanto aos atrasos... mais vale tarde do k nunca :) olha! sei do k falo...

Comentar post

.o que se pode saber de mim. O resto é um mistério...

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.as mais recentes alucinações...

. Em frente ao mar que nos ...

. Iris

. vamos fazer alguma coisa?

. Eu e a minha malta... nas...

. Maria dos olhos doces...

. ...

. 2 anos...

. ...

. Intercambio de animais!

. Alvaro Charneca!

.alucinações antigas...

. Setembro 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds