Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2006

Hoje celebra-se o amor…

dia dos namorados.JPG


É estranho haver um dia no ano em que é suposto celebrar o amor com quem se ama, com quem se esta casado, com quem se é namorado… é tão estranho como o natal, afinal porque tem de ser dia 24 ou 25 que temos de celebrar a fraternidade e a união na família… desculpem, mas para mim é um bocado estúpido, não preciso de arvore de natal para me sentir motivada a ser melhor e a ajudar os que sofrem, nem preciso do dia 25 de Dezembro para me juntar com a minha família, ou para escrever ao meu pai que o amo muito, nem ao amor da minha vida, que quero ficar o resto da vida a olhar para aquele mar infinito…


 Mas entendo que a humanidade precise destas datas pré marcadas, para funcionar como uma espécie de lembrete! O dia de hoje a uns traz romance, carinho, amor… a outros a revolta de não terem o que anseiam, frustração de passar o dia com quem no fundo não se ama, a outros tristeza porque estão ligados a alguém que não tem um gesto de carinho, nem de atenção…
Por isso tal como noutros dias do estilo, este dia pode ser negro ou cor de rosa… Estranho… tudo na vida tem sempre dois lados, o bom e o mau… Que nem sempre estão equilibrados, e nem sempre fazem sentido…


Para mim o amor é algo que se descobre a cada dia de vida uma nova vertente, uma outra cor, um novo sabor… existe com certeza… não acredito que o mundo pudesse girar sem amor… acho porem que grande parte das pessoas utilizam o conceito para justificarem actos indignos, frustrações, má formação e falta de carácter…


Outros ainda utilizam o conceito para ilustrar o que gostariam de fazer e ser e não conseguem ou não trabalham nesse sentido… outros não fazem a mínima ideia do que é realmente o amor e utilizam o conceito para justificar coisas banais como a atracão física ou o simples tesão, que no fundo é apenas e só uma necessidade física!


Existem ainda aqueles que utilizam o amor que podem sentir por eles, como uma espécie de ferramenta para terem o que pretendem, para utilizarem em seu proveito, para se sentirem menos sozinhos, menos vazios, menos no fundo, pequenos… O amor deveria ser apenas proferido com certezas e não com emotividade… Claro que nada é mais emocionante do que dizer a outra pessoa que se ama… mas raramente é verdade, raramente se ama a pessoa por ela, por aquilo que nos transmite, ou mesmo por tudo o que se sente…


 Aliás na verdade o amor é diferente a cada minuto, pessoa, situação, contexto… Tal como não existem duas pessoas iguais, não existem dois amores iguais… Quando olho para casos de amor profundo, sincero, de união de alma e corpo, fico inspirada para acreditar que o mundo ainda têm uma oportunidade de ser melhor…


Que se o amor contagiar mais gente, talvez, só talvez possamos ser mais felizes, possamos encontrar o equilíbrio e trabalhar no sentido de resolver o que está tão errado pelo mundo fora, de tirar das nossas vidas pessoas que só tem mentira e ódio no coração, que tudo fazem para minar o mundo e as pessoas de maldade… No fundo todos somos bons e maus… ninguém é totalmente bom ou mau…


Todos os dias tento fazer o que acho mais coerente e trabalhar para a resolução dos problemas que trazem dor e sofrimentos aos mais desprotegidos, todos os dias faço a minha terapia de carinho com o meu amor, e penso que se todos pudessem sentir o que sinto quando olho para ti, quando sinto o teu olhar em mim… talvez o ódio e a maldade que anda por ai, fica-se mais diluído…. Por isso o amor alem de ser o melhor estimulo para a vida, é também uma espécie de terapia para sermos melhores a cada dia, melhores na alma e nos sentimentos…


Tu és a minha terapia… és o que me acalma, o que me tranquiliza, o que mais faz sentir feliz… sou feliz todos os dias, todas as noites, todas as horas… mesmo quando tenho ataques de fúria, quando choro de impotência porque so pudemos salvar 3, quando fico quase desesperada, tu estás por perto para me aqueceres a alma e encheres o meu coração de esperança…


Amar para mim é ser à maior desbocada, fazer-te passar vergonhas com a empregada do Gordini, dizer o que me vai na alma, é falar mal do Belém e tu nem ligares, é cair da janela abaixo e tu correres para mim, é mandar vir com o mundo todo e tu responderes com um sorriso e um beijo, é acordar todos os dias com os teus carinhos, com as tuas palavras, é dizeres a toda a hora que sou o amor da tua vida, é ver que nada é mais forte do que isso que sentes…


Não somos iguais, temos semelhanças, mas eu sou letras tu números, eu sou fogo tu água, eu sou furacão, tu tranquilidade… talvez por isso, sinta que em ti tenho tudo o que preciso, e tu em mim o que precisas! Por isso não precisas de me levar ao restaurante mais caro de Lisboa, já fizeram tudo isso, e francamente não liguei nenhuma, não precisas de me dar um anel de brilhantes, nem precisas sequer de fingir quem não és, ou inventar uma historia alucinante para eu ficar impressionada… nada disso tem valor… porque eu amo-te tal como és… lindo…


Por tudo isto feliz dia dos namorados… amor da minha vida, perdição da minha existência…
Por amor já morreram, já sofreram, já mataram… por amor já se perdeu impérios, por amor já se matou pais, mães, irmãos… mas para ter o amor, quanto a mim só se precisa de uma coisa, ser honesto, ser verdadeiro consigo próprio e com os outros, não ter vergonha do que se sente, não ter vergonha do que se é, não esconder os defeitos e as fraquezas, estar despido sem mascaras ou mentiras… só assim se pode encontrar o caminho para o amor… Ficar com alguém por solidão, interesse, dar jeito, confusão, duvidas, deixar andar, ou até de vingança, é vazio… e só pode trazer coisas más, nunca coisas boas! O amor tem de ser livre, se for acorrentado à força, por mentiras e esquemas malucos, é apenas e só uma mentira bem construída, é apenas e só nada…


Pensem nisso, aproveitem o dia para pensar o que realmente querem do amor… se realmente amam, se realmente alguma vez amaram e foram amados… Pode ser que encontrem a felicidade, tranquilidade… a verdade…


Quanto a ti meu amor, penso em ti cada segundo da minha existência, sinto o teu cheiro em cada célula do meu corpo, e anseio que chegue a hora onde me abraças e dizes “sabes que te amo mais que tudo…”!!!!!!!!!!!!!!! Tu despertas-te em mim, algo que nunca tinha sentido… o meu amor por ti, é único e imenso… amo-te mais que perdidamente…


Ainda podia falar de outros amores que são tão grandes, mas hoje é dia dos namorados, e como a tradição insiste em ser o que era, deixamos estes outros amores para depois, mas sem jamais os esquecer! Amo toda a tribo minha!


Sandra Duarte Cardoso

publicado por Sandra Cardoso às 12:54

link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De SAndra a 20 de Fevereiro de 2006 às 13:48
PARVOOOOOOOOOOOOOO
De Pedro a 20 de Fevereiro de 2006 às 11:03
q coisa mais lamecha....
:)
De Barto a 16 de Fevereiro de 2006 às 10:39
Pois sou .. é verdade !! Só tenho pena de não ter pelo menos dez mãos e outras tantas bocas para poder acariciar-te todinha ao mesmo tempo.

Aaaaiiiiii como era bom !!!!
De Sandra a 15 de Fevereiro de 2006 às 18:38
no amor só vale se for tudo!!!!!
o sortudo é um beijoqueiro do pior! passa a vida com as maos e boca em cima de mim! mas eu confesso que adoro! é o amor de corpo e alma...
andavas desaparecido gajo!!!!!!
De thy a 15 de Fevereiro de 2006 às 18:00
Amar é mesmo ter essa vontade imensa de escrever acerca do amor que se sente. Fazes parte dessa tribo que sabe que corre um risco imenso por amar dessa forma - "de coração aberto" - sem nada para esconder, mas para nos, só assim vale a pena. Não te invejo, tambem amo assim.
O sortudo aparece sempre nas fotos a beijar-te...
De Anónimo a 14 de Fevereiro de 2006 às 22:02
Simplesmente, simples, lindo e verdadeiro.

ah....e espero que aquela alusão ao Belém...não seja aos pasteis de Belém ou o FCB...lol

De Luka a 14 de Fevereiro de 2006 às 18:36
Pode-se dizer que os amores vão e vêm, mas os amigos verdadeiros estão sempre no nosso coração. Amar é dar e receber, é partilhar os bons e os maus momentos das nossas vidas, sem cobranças. Amar e ser-se amada, é o melhor que a vida nos dá. Beijos e sê feliz.
De Sandra a 14 de Fevereiro de 2006 às 14:54
pois é, no amor os limites são quase invisiveias, e raramente damos conta ao passa-los...
mas amar é um estado de alma... a q curar as feridas e pensar no futuro...
De Nuno a 14 de Fevereiro de 2006 às 14:46
Procurar as palavras que não estão ditas, depende dos nossos lábios;
neles justificamos as nossas decisões ou indecisões.
Esquecemos o coração e ampliamos a razão?
A realidade é, sem duvida, inferior ao nosso desejo.
Sabes? é tão fácil amar demais (como se o amor fosse quantificável)
e é tão fácil perder e encontrar alguém igual...tudo depende de nós.
De Sandra a 14 de Fevereiro de 2006 às 14:28
EU MAISSSSSSSSSSSSSSSSS

Comentar post

.o que se pode saber de mim. O resto é um mistério...

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.as mais recentes alucinações...

. Em frente ao mar que nos ...

. Iris

. vamos fazer alguma coisa?

. Eu e a minha malta... nas...

. Maria dos olhos doces...

. ...

. 2 anos...

. ...

. Intercambio de animais!

. Alvaro Charneca!

.alucinações antigas...

. Setembro 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds