Domingo, 29 de Abril de 2007

RUBY

Ruby…

 

Se a minha fé na humanidade tivesse sondagens, estava a ganhar o partido que dizia que este mundo nojento não tem salvação, e humanidade vai morrer toda afogada na porcaria que anda a fazer há milhares de anos!

Tenho dias que olho em volta e só me apetece gritar! Bando de inúteis, egocêntricos, estúpidos, hipócritas, mentecaptos, ignorantes, sádicos, limitados, tantos outros nomes que penso e grito sozinha metida na carrinha com os vidros fechados! Se ela fala-se tinha um reportório pior do que aqueles papagaios de garagens e tabernas!

Cada vez que tenho provas da solidariedade humana, da perseverança, levo sempre um pontapé no estômago e sinto, que não há volta a dar e isto não tem salvação, e o mundo precisa mesmo é de despachar este bando de térmitas que se apoderaram da terra, como se isto fosse tudo deles, e passam a vida a fazer mal aos outros, aos animais, a tudo…

As vezes sou cruel com as pessoas que gosto e não tenho paciência para ouvir as queixas normais do dia a dia, como o estou cansada, a minha vida está um caos, ai que não aguento, bla blá… não sei se é porque o meu limite de paciência de aturar pessoas já ultrapassou o aceitável a uns quilómetros a traz, se é porque o deu dia é composto por tantas tarefas que faço com gosto, mas que nunca consigo completar por completo!

É o trabalho, é a casa, é a família, são os meus meninos de casa, mais os meninos abandonados que trago para cá, mais os que estão aqui e ali, mais as burocracias, mais isto, mais aquilo, mais um e-mail, que por vezes só faz perder tempo e paciência, mais uma que se queixa, mais um que exige, e mais e mais! E a porcaria do telefone não para!

Depois é o Xico que não melhora, e eu tenho com ele ataques de asma... e penso para mim, porque? Onde anda o gajo que organizou o mundo? Tenho umas reclamações a fazer, e estou francamente desapontada com estas injustiças gritantes…

Sempre que posso e ás vezes mesmo quando não posso trago cá para casa os que precisam de tratamento mais exaustivo, os que só se safam quando muito amor e apoio médico… com o tempo, começo a reconhecer as doenças pelo cheiro e pelos olhos deles… e para meu desespero quase nunca me engano… descobri que a morte tem um cheio, que vem uns dias antes dela, deve ser para anunciar que ela vem ai…infelizmente já lhe conheço o cheiro… e nisto odeio estar certa! E já senti vezes demais…

Não tenho ainda estrutura para vos falar de dias que já tive… dias em que a morte manda o cheiro e mesmo cm médicos, fármacos e tudo o que houver, nada a afasta e no fim, já sou eu que lhe peço para vir depressa, mas quando eu peço ela atrasa sempre, e eu sinto o sofrimento deles nas minha mãos, perante os meus olhos, dentro da minha alma… Se vos disser que não me lembro de todos os que salvei, digo a verdade, mas os que não salvei estão presentes como se tivesse sido agora, neste momento… quando algo me magoa demais, eu simplesmente não falo disso, não porque assim esqueço, mas porque já que dói tanto, mais vale ficar só dentro de mim…

Devem estar a pensar, que raio tem esta miúda hoje para falar só da morte, só do desespero só de coisas más…

Existe uma razão, não sou bipolar nem maluquinha, pelo menos por enquanto! A razão da desilusão, da revolta e da tristeza, é como quase sempre a pouca qualidade e sensibilidade que encontro nas pessoas…

Querem ter um animal, fazem o impensável para o terem, alguns compram cães a prestações! E DEPOIS… depois não lhes dão nada do que realmente deviam dar…

Fico atónita com a facilidade que as pessoas desistem deles, com a desculpa que não podem, que é tão difícil, e sempre com a sua pessoa no mais elevado pedestal, ninguém consegue nada e todos tem desculpa para si própria, e vivem a mentir aos outros e a si próprios, morrem convencidos que são bons e fizeram o melhor…

Porra insensível é aquele que não assume que não tem sensibilidade… Queria vos contar tantas coisas para partilhar tanta dor, mas não consigo, tenho um nó na garganta e pedras nos dedos… fico seca de palavras, fico seca de pensamentos, e fico seca de fé nesta gente e neste mundo que tudo o que faz, é sobreviver a si próprios e fingir aos olhos dos outros…

 

A ti minha cadelinha, desculpa por não estar contigo, desculpa por não ter estado por perto para cheirar a senhora de negro, que te viu passar e que te quis levar…

 

Lembro-te deitada nas minhas pernas a suspirar, a sonhar, tranquila feliz… penso que te fiz feliz enquanto aqui estiveste, mas não me consigo enganar ao ponto de dizer que já foi bom, não foi, foi pouco, e levo comigo mais esse peso, levo comigo mais essa culpa, levo comigo para sempre a imagem do teu focinho doce e meigo… Oco as tuas brincadeiras no corredor, e junto a tua imagem aos outros que vivem na minha alma e que me lembram de como o mundo é um sitio difícil, porque simplesmente é gerido por seres preguiçosos, gananciosos e limitados…

 

Fecho os olhos e sinto o teu corpinho nas minhas mãos enquanto te dou beijinhos de boa noite na cabecinha pretinha, sinto o teu cheirinho a bebe e deixo-te na caminha ao pé do Tristão, que tanto gostas e te faz sentir protegida… e deixo-te ai… para sempre… até sempre…

 

Beijinho minha princesa….

 

 

Sandra D. Cardoso

 

publicado por Sandra Cardoso às 16:21

link do post | comentar | favorito
|

.o que se pode saber de mim. O resto é um mistério...

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.as mais recentes alucinações...

. Em frente ao mar que nos ...

. Iris

. vamos fazer alguma coisa?

. Eu e a minha malta... nas...

. Maria dos olhos doces...

. ...

. 2 anos...

. ...

. Intercambio de animais!

. Alvaro Charneca!

.alucinações antigas...

. Setembro 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds