Quarta-feira, 30 de Novembro de 2005

Um pai babado!

Copy of familia.JPG

O pai mais sexy do pedaço, com os seus 2 rapazões e a princesa do pedaço!
Lindoooooooooooooossssssss
publicado por Sandra Cardoso às 15:32

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Novembro de 2005

A nossa Nina...

nina.JPG

A linha que separa a alegria da tristeza, o amor do ódio, a vida da morte, é incrivelmente frágil e pequena…
De um dia calmo, tranquilo, repleto de carinho, amor, esperança… paz…. Surge uma noite horrível, com a nossa pequenina em sofrimento… depois de tanta esperança em te salvar, depois de tanta pica, com os recém veterinários Pedro e Sandra a tentarem dar o melhor… surge algo que não podíamos fazer nada…
A dor que sinto por teres ido embora é enorme… o sentimento de perda é algo que ainda não sei lidar bem, a morte é algo que ainda não percebo, e tenho dificuldade em aceitar… mas no teu caso, o que mais me dói, e não sai da minha cabeça, é o sofrimento que tiveste para ir embora… a tua respiração aflita, os teus olhos pequeninos, pretos redondinhos, a pedir para eu fazer alguma coisa para acabar com aquela dor, o teu medo na maca do veterinário, o teu choro, como corrias para mim, para te abraçar…
Não consigo esquecer dos teus olhos, da tua alegria de me ver horas antes de morreres nos meus braços a chorar, que impotência…
Esta noite, ouvi o teu choro, acordei assustada olhei em volta, não te vi, não ouvi as tuas patinhas no na madeira, não vi o teu rostinho pequenino a tentar subi para a cama… de manha já não foste morder os dedos dos pés do Pedro, enquanto ele dizia que estavas recuperada, já mordias e tudo…
De despedida tive a tarde de domingo deitados no sofá, os 5, descansados, longe que isto podia acontecer assim… tão repentinamente e tão dolorosamente…
O Cortês diz que estás com o Gastão Maria, algures, numa espécie de mundo perfeito, onde a dor e a maldade não tem lugar… quero acreditar que é verdade, contra todo o cepticismo que faz parte da minha personalidade… mas o que tenho é os teu sofrimento nos meus braços, é a vida que insistia em amarra-te aqui com tantas dores… desculpa se errei, desculpa se não mandei o veterinário tirar-te ali a vida, pensei que houvesse solução… pensei errado, e isso custou mais 3 horas de sofrimento…
Cada animal que vejo sucumbir á morte, fruto da irresponsabilidade e maldade humana, embora desespere, faz com que tenha a certeza, que juntos, com empenho e trabalho, podemos trabalhar na resolução deste problema…
O que me incomoda e me faz tortura, é o tempo que tudo demora, cada minuto que atrasa, mais um animal sofre…
Pedi á natureza para te levar depressa naquela manhã, para não sofreres, peço todos os dias á natureza para iluminar os homens, para acabar esta enormidade de maldade, mentiras, falta de civismo, onde o homem coabita, calmamente, sem remorsos ou consciência… Não é o mundo que tem de mudar, são os homens que tem de ser tratados, ensinados e culpabilizados…

Sandra Duarte Cardoso
publicado por Sandra Cardoso às 17:07

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Novembro de 2005

Sem preconceito...

ino.jpg

Esta foto prova o que ando a dizer há anos, aos mais cépticos em relação à adopção!
A Tartaruga adoptou o Rino! São de espécies distintas, com habitats completamente diferentes! No entanto, mais uma lição nobre dos animais, que insistimos em ignorar e rebaixar! Ai e tal, não são seres racionais! Não!!!?? Se ser racional é ser humano, os tais humanos que deram conta do planeta todo, que travam guerras desde sempre, que matam os filhos, os pais, os amigos, as mulheres, sei lá, tudo o que mexe, da mesma espécie, das outras espécies, enfim… por doença, por fome de poder, por economia, e até por desporto! Brutal, então quem são os racionais no meio disto tudo!?
Quando sou racional normalmente sai porcaria! Quando me ponho a racionalizar os sentimentos, as acções e as emoções, fico sempre com a sensação que não era aquilo!
Sou uma impulsiva do caraças, como o Bartô diz, a seguir a uma daquelas minhas birras que mando com tudo e profano até á quinta geração!
Mas a Tartaruga ou é muita zarolha, e não vê nada tipo o Peixoto, ou deixa a racionalidade para os parvos dos humanos, e toma conta do bebé rinoceronte sem sequer ponderar o perigo, por carinho, por amor, por instituto maternal ou de protecção!
Está ali um bebe, sozinho perdido, no meio de um caos dos diabos, e ela adopta-o!
Em troca tem a maior das riquezas… amor! O resto, o resto é pormenor!
Que importa se o filho é igual a nós ou não, que importa se tem o mesmo DNA, se é branco, amarelo, bege, azul, ou verde… o que importa, é que existem milhares de crianças pelo mundo, sem nada! Sem pais, sem carinho, sem comida, com frio, com sede, com medo! E se somos os racionais, se somos a raça dominante neste planeta, então o que nos impede de ser melhores, menos egoístas, menos concentrados com a nossa própria existência! O que nos impede de dar a mão a quem precisa, o que nos impede de mostrar aos nosso filhos que não existem problemas, existem soluções, existe trabalho e perseverança para acabar com o que está errado, que todos, mas todos podemos ser melhores, podemos ser úteis, podemos colaborar no sentido de ajudar os que precisam, podemos tornar o mundo mais justo, podemos dar sorrisos, podemos amar e ser amados, sem mentiras e sem esquemas… pelo simples facto de existir, pelo simples facto de sentir!
Não temos que andar de costas voltadas uns para os outros, temos que nos unir e ajudar mutuamente! Não temos que tramar o colega do lado para sermos mais profissionais… temos que nos esforçar mais, provavelmente temos de trabalhar em equipa, ou até ter a humildade de pedir ajuda ou de ajudar, ou então procurar outra coisa que tenhamos mais prazer em fazer!
Não digam os vossos putos que se o colega lhe der uma vergastada ele tem de dar igual, digam para tentar explicar que está errado, se ele não compreender, então puto, dá uma que ele não esqueça tão cedo! Sejam bons, mas não sejam otários! Calma!!!!
Agora a sério, não temos que ser todos da Green Peace, nem viver em função dos outros, quem sente que isso faz parte da sua vida, porque não!!!???
Agora não seja absolutamente passivos, a ver a vida correr como um comboio, com paragens com um itinerário pré concebido e organizado! Ela passa a correr! E se não for intensa, não importa que seja imensa! Se não tiver um dia especial, se não tiver uma historia magica… de que vale então correr tanto… Para nascer, trabalhar, procriar e encher os lares de idosos… para ser uma simples passagem, sem que pelo menos uma vez, tenha sentido que veio cá por alguma razão, sem que por uma vez tenha certeza que fez alguma coisa, que contribuiu para que isto não fosse, simplesmente o que se vê… porque o melhor da vida, dou a minha palavra, é o que sentimos… Se pudesse escolher, entre uma vida cheia de emoções e uma cheia de dinheiro, escolhia as emoções sem pestanejar! Escolhia o sentir…
Se der para ter as duas coisas, é natal! Maravilha!
Se conseguíssemos olhar para os animais e perceber como por vezes na simplicidade dos gestos, das emoções está a peça que falta para que a vida tenha gosto! Para que, não seja tudo tão massificado, cinzento e repetitivo… Não peço que levem para casa um rinoceronte, peço para fazerem mais o que as emoções boas vos pedem, para combater a preguiça, ou a vergonha, e vir para a fileira combater o que está errado, com o que puder no que quiser! Vamos sentir que a vida é mais que tempo…

Sandra Duarte Cardoso
publicado por Sandra Cardoso às 18:37

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 8 de Novembro de 2005

Encruzilhada...

olhos3.jpg

Para mim, a vida é feita de pequenas curtas-metragens, todas juntas num filme… uns são quase épicos, outros cómicos, outros romances, e na sua grande parte janaria! Ou seja daqueles que um gajo vê e passado cinco minutos esta a dormir e nem se lembra quem é o herói e o anti-heroi!

A minha, vista assim, parece tão curta, 26 anitos… viver num país tão pequenito, onde quase não acontece nada… um pais que metade do mundo pensa que é uma província da Espanha! Enfim… a tal jangada de pedra á deriva no meio de um oceano imenso e azul!

No entanto, acho que tenho a sorte ou privilégio de ter uma vida já intensa, não imensa, mas intensa!
Para desespero do Cardoso, cresci num ápice, em tamanho e na fome de descobrir o mundo cá fora!
Provei sentimentos intensos, e descobri qual o caminho que queria para mim… encontrei-o cedo, mas com a consciência que era difícil chegar lá e conseguir ficar por lá!
Nos últimos tempos, a minha vida tem sido uma tempestade de sentimentos, tudo aconteceu agora… Se até hoje, iria embora sem pestanejar na hora que fosse chamada, claro que algumas reticencias, porque existiam os amigos, a paixão, os sonhos em comum, toda a carga emocional e institucional que quase todas as pessoas têm, e no meu caso sempre muita e grande.
Sempre que essa questão se ponha, nada nem ninguém, mesmo que nessa altura fosse tido em conta ou grande conta os sentimentos e as emoções que tinha de deixar por cá, não conseguia ponderar nada, e estava pronta para partir!

No entanto, depois de tanto esforço, apareceu uma oportunidade para partir… Era um projecto estimulante, interessante, muito gratificante profissionalmente!
Ponderei minutos após abrir a carta e a decisão foi tomada ao ouvir a tua voz! Não vou.
Simples! Não iria mudar a vida de ninguém, e mesmo sendo fascinante, não faria diferença no mundo…

Mas agora… hoje! É diferente… faz diferença com certeza! Ontem quando abrir o correio e vi aquele logótipo gelei, e soube que desta vez ia ser diferente…
Não tenho pretensões que farei melhor do que tantos outros que dedicam as suas vidas a estas missões, no entanto… tenho a convicção que darei o meu melhor, e que o meu melhor vai fazer diferença em muitas vidas!
Cada vez que releio este papel, penso na tua cara quando te disse, penso nas tuas palavras, penso nos teus receios…
Não sei ver o futuro, mas sei que mesmo longe, mesmo noutro continente vou continuar contigo em mim, vou ansiar voltar a ver-te, vou esperar a cada hora, por um contacto, por uma carta…
Disseste; (…) vai, eu entendo, e sei que não podes deixar de ir… estou aqui á tua espera (..)!
Não posso pedir mais da tua compreensão que isto, não esperava outra coisa, é por tudo isto que amo tão perdidamente… é por tudo isto que pondero se posso ser egoísta e ficar contigo, enquanto me contorço enquanto vejo as noticias, enquanto oiço falarem do que não conhecem, enquanto sei q a cada minuto centenas morrem…

Não sei o que faça… sei que o que quero é impensável, e não é justo para ti!
Tenho que tomar a mais dolorosa das decisões da minha vida… tenho que decidir entre o que acredito e entre o que tanto amo…tu e os meus amigos, a minha família, os meus meninos, por um lado, e por outro o que sempre acreditei que podia fazer…
publicado por Sandra Cardoso às 15:22

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Novembro de 2005

...

SosAnimal na BestRock.JPG
publicado por Sandra Cardoso às 17:13

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

.o que se pode saber de mim. O resto é um mistério...

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.as mais recentes alucinações...

. Em frente ao mar que nos ...

. Iris

. vamos fazer alguma coisa?

. Eu e a minha malta... nas...

. Maria dos olhos doces...

. ...

. 2 anos...

. ...

. Intercambio de animais!

. Alvaro Charneca!

.alucinações antigas...

. Setembro 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds